Teoria do Dinheiro

Click here to edit subtitle

A terapia mental proporcionada pelo Poker

Uma sociedade caótica, um mundo difícil, uma felicidade teoricamente inatingível, e nós, aqui, sempre em busca de soluções para dar a volta a isto tudo. E encontramos algumas soluções que nos vão ajudar num caminho longo e inclinado, mas que no fim valerá a pena. Queremos, a cada dia, nos conhecer melhor, porque nos importa desenvolver uma forma de pensar e estar na vida. Não precisamos de ser melhores que ninguém, excepto nós mesmos. Somos os melhores ídolos que poderemos ter, e queremos ser vencedores de nós mesmos. E, realmente encontramos no Poker, essa forma de estar que queremos, pelas respostas que o jogo nos oferece, especialmente o enorme controlo mental que somos obrigados a aprender a ter. Vencedores de Poker são vencedores da vida e de si mesmos. Esta frase tem muito que se lhe diga, porque o Poker está ainda longe de ser bem aceite pela comunidade. É atrevido dizer que a sociedade não aceita qualquer coisa, mas não vemos o Poker como qualquer coisa.

Poker pode ser uma terapia

Diz-se por aí que muita gente perde a vida nos jogos. A culpa, certamente não será dos jogos. Vamos tentar explicar de forma simples, para que todos compreendam bem como funcionam este tipo de desafios e a verdadeira realidade. Existem três formas de se estar no Poker, que é diferente dos outros jogos de casino, mas que não vamos falar porque não nos diz respeito: no Poker, ou se joga de graça ou mesmo barato, por prazer; ou se evolui constantemente na busca por um nível maior, ou simplesmente não se joga.


Os jogadores profissionais compreendem porque o Poker é criticado. E nós também compreendemos, assim como gostávamos que os jogadores de Poker fossem também compreendidos. Na primeira forma de estar, jogámos de graça, barato ou com amigos. É como outro jogo qualquer, em que apenas jogamos, nos divertimos e passamos bons momentos. Não há mal nenhum, não há droga associada, nem álcool, nem crime. É apenas um jogo de cartas, não apenas no nosso país, mas mundial. Talvez o maior jogo de cartas, em que seguimos uma lógica para o jogar, nada mais. 


Na segunda forma de estar, jogamos o Poker, não pelo dinheiro (quer dizer, sim, jogamos por dinheiro, mas é a parte pequena), mas jogamos pelo prazer de nos sentirmos a evoluir todos os dias, porque evoluir a um nível mesmo grande é um desafio apenas. É isso que os jogadores de Poker fazem: buscam sempre mais e mais soluções dentro deles mesmos. 


Por fim, a terceira forma de estar: se Poker não é para si, não jogue. Se quer ganhar dinheiro sem estudar, lamento. Não é um jogo de sorte. É de estudo. Mas isso é como a vida: se quer ganhar dinheiro sem fazer nada pela vida, lamento, mas não vai ganhar dinheiro. 

Poker é uma terapia para campeões

Naquilo que queremos falar, basta refletir acerca a segunda forma de estar. Há alguns aspetos que os jogadores de Poker profissionais procuram que a grande maioria da sociedade que tanto critica não procura, que é evoluir e levar a vida para a frente, de verdade. Poker não se resume a jogar cartas, porque não se resume a sorte. No Poker existe estatística, existe probabilidade, existem adversários, existe análise, existem decisões e existe principalmente a paciência e a calma. Na nossa vida, não procuramos por situações lucrativas que nos ajudam a levar a vida para a frente. Não procuramos compreender as pessoas e muitas vezes nem aprendemos quando erramos com certas pessoas. Não nos preocupamos muito com decisões, e apenas levamos o dia a dia, muitas vezes sem contar com o dia de amanhã, muitas vezes sem pensar no real risco que corremos. Não sabemos, mais importante que tudo, que ter calma é uma virtude, ter paciência é uma arte, levar a vida sempre no eixo que é o mais valioso.


Por essa razão, Poker é uma terapia para campeões. Porque, para lidarmos bem com todas as estatísticas associadas ao jogo, lidar com todas as probabilidades, lidar com cada um dos adversários que enfrentámos (porque também eles tem qualidade), para analisar bem todo o percurso de um torneio assim como a mão que estamos a jogar e para decidir bem em cima de tudo isso, precisamos, mais do que tudo, paciência e calma. Porque, sem essas virtudes, podemos ser os melhores tecnicamente ou perceber muito de matemática, que acabamos por não vencer, assim como na vida.

Poker, o jogo mental, que proporciona uma evolução da própria mente

Se realmente queremos ser vencedores de Poker, só há um caminho possível: jogar e estudar, mas estudar muito. E depois, a cada nível que subimos no jogo, enfrentamos jogadores cada vez melhores, assim como jogamos mais caro. É, por isso, um desafio mais difícil, e é por enfrentar essa dificuldade que aprendemos a ser calmos, regulares e vencedores. Na vida, quando enfrentamos uma vida difícil, ou acabamos por ceder e cair, ou nunca baixamos os braços e continuamos firmes e de pé. E no Poker, é exatamente a mesma coisa. Por vezes sai a carta errada: aconteceu. Mas, partimos para outra e é só. E com paciência e calma, aprendemos a esperar sempre por cartas boas, e encontrámos situações lucrativas. Poker é, assim um treino mental, um mentor para aprendemos a ter calma e esperar por oportunidades melhores. 


Infelizmente, muita gente não sabe esperar, e dá um salto grande para logo de seguida, ter uma queda maior. O Poker corrige esse aspeto: tenha calma, aprenda, seja paciente e o ganho virá mais tarde ou mais cedo. 

Criticar é fácil. Agora fazer nós mesmos, isso é outra história

Nada se atinge na vida sem esforço. Entenda porquê

Ninguém vence na vida com medo. É preciso enfrentá-lo

Eu nunca fui pobre, apenas sem dinheiro. Ser pobre é um estado mental. Estar sem dinheiro é apenas uma situação temporária.

Mike Todd


O que realmente precisamos compreender é que o Poker é um jogo da mente, aliás, um desporto mental, e assim deve ser visto. Muito dinheiro está envolvido no Poker, não como um vício, não como um negócio (porque não favorece os mais traquinas), mas porque é um jogo apaixonante, jogado por milhões de pessoas em todo mundo.


2019! O mundo gira em volta das ideias, da criatividade, das decisões, da informação, da sociabilidade. E nós podemos encontrar tudo isso no jogo de Poker. O melhor jogo de cartas do mundo, é tão complexo que é necessário compreendê-lo. Existem muitos "porquês", muitos "se's", muitos "mas", muitas informações, muitas decisões, mas as cartas são só 52

Quem está no Poker para ganhar dinheiro, se já entendeu, ainda bem. Se não entendeu, então é hora de compreender que a má gestão de banca vai fazer sempre quebrar a nossa conta e nos obrigar a começar do zero novamente. Olhando o poker como um investimento pessoal e financeiro, podemos perceber que a gestão da banca é extremamente importante, e é o contínuo fluxo de dinheiro sem quebrar a banca que nos permite continuar a jogar.