Teoria do Dinheiro

Click here to edit subtitle

Os perigos evitados pela boa gestão da banca

Quem está no Poker para ganhar dinheiro, se já entendeu, ainda bem. Se não entendeu, então é hora de compreender que a má gestão de banca vai fazer sempre quebrar a nossa conta e nos obrigar a começar do zero novamente. Olhando o poker como um investimento pessoal e financeiro, podemos perceber que a gestão da banca é extremamente importante, e é o contínuo fluxo de dinheiro sem quebrar a banca que nos permite continuar a jogar. É verdade que podemos ter uma vida mais regalada, um salário maior, e não ter chefes jogando poker, como também não é mentira que nos devemos vencer a nós próprios e ser disciplinados para chegar e continuar nessa "boa vida"

1. Você não vai quebrar e começar de novo

Não acreditamos que quebrar seja algo vergonhoso, principalmente se a banca é pequena e as variações do jogo podem levar a isso. Errado é quebrar porque se investiu 100€ na banca e se joga Sit&Go's de 20€. Gerir bem a banca, significa, jogar por muito tempo sem quebrar e sem voltar a investir dinheiro que não é do Poker. As contas diárias e as contas do Poker não se devem misturar, porque o dinheiro do nosso emprego serve para pagar as nossas despesas, e o Poker não deve ser visto como uma despesa, mas como um investimento

2. Você está mais perto de subir de nível e ganhar mais

Nos níveis baixos, quando se vence, o lucro é pouco. Nos níveis altos, com o mesmo trabalho, o lucro é bem maior. O investimento aqui, tem dois focos: banca e conhecimento. Ao longo do tempo, respeitando a nossa banca, esta vai subindo. Imaginemos que, por dia, conseguimos lucrar 1% da nossa banca. Quem tem 100€, vai ganhar 1€ por dia. Mas, quem já chegou aos 1000, vai ganhar 10€ por dia. Quem chegou aos 10.000, vai ganhar 100€ por dia. Isto é, apenas um exemplo que compara o lucro com a mesma percentagem para bancas diferentes, considerando uma média fixa de ganhos. Quem quebra a banca frequentemente, alguma vez vai chegar aos 1000 euros para ganhar os 10€ por dia? Nunca, não vai. Porque não controla o dinheiro que dispõe para jogar, porque o seu autocontrole não é forte o suficiente para gerir tanto dinheiro, ainda que 100€ não seja muita coisa

3. Evitar um dos maiores perigos: a falta de foco

A mente prega partidas. E como no Poker, as decisões influenciam no lucro obtido, partindo estas da nossa mente, temos mais uma razão para gerir a banca. No futebol quando um jogador tem a bola, há sempre um adversário que se opõe (ou devia). E depois, há um segundo jogador de cada equipa, um a proteger o portador da bola caso este a perca, e um a proteger o primeiro defesa caso este seja ultrapassado. Ambos dão cobertura, para que quem tem bola e defende tenha mais liberdade para tomar melhores decisões. 


No Poker, uma boa banca, controlada correctamente, evita que estejamos desprotegidos contra quebrar a mesma, garantindo a continuidade no jogo por muito tempo sem voltar a fazer novos carregamentos.

Concluindo...

Poker é, de longe, um jogo muito mental e tem pouco a ver com a sorte. O autocontrole, a disciplina, a planificação de cada etapa na evolução do jogador, o estudo, tudo isso quebra o factor sorte. Você não tem controlo nas cartas, não pode escolher a próxima carta que sai, mas pode escolher deitar as cartas fora quando estas não convêm, ou escolher os limites em que joga quanto a banca permite. Poker!!!!