Teoria do Dinheiro

Click here to edit subtitle

Aprender a Ganhar Dinheiro


Uma pistola desmontada será sempre um conjunto de peças. As peças montadas serão uma pistola. O mesmo material, duas situações diferentes. Assim acontece com o dinheiro. Dinheiro, por si só não representa nada. É apenas representativo de algo. Quando adicionado o seu valor, o dinheiro já serve para algo, como comprar ou vender algo, representando valor. Assim, adquirir muito dinheiro permite comprar algo de valor, pois o vendedor pede algo que represente o que ele vende. Assim, o dinheiro é apenas uma forma de observar o valor de determinado objeto.  


Frequentemente, em vários sites na internet (muitos deles com qualidade), em livros e PDFs, e até pelos auto-denominados Coachs, encontrarmos informações acerca da nossa zona de conforto, que devemos sair da mesma e melhorar as nossas competências e aptidões. Talvez seja verdade, mas talvez não ajude muito pensar numa zona de conforto. Quando pensámos em sair da zona de conforto, pensámos em como somos pequenos, e estamos a desperdiçar energia. Somos mais produtivos se procuramos por ideias, se fazemos algo para melhorar as ideias que já aplicá-mos ou se buscamos por mais conhecimento. A ideia é, em vez de pensar em sair da zona de conforto, esquecer que isso existe e fazer algo para realmente sair da zona de conforto. 

Parece que nos dias de hoje não é fácil poupar. Parece que tudo está feito para levar o nosso dinheiro. Basta sair de casa e o dinheiro começa logo a sair da carteira. E mesmo quando ficamos em casa, perdemos dinheiro também. Seria bom, então, encontrar uma forma de juntar mais algum dinheiro, para ajudar nas despesas, ou para poupar. Neste artigo, não queremos falar de grandes investimentos, mas de pequenos ganhos que podem fazer alguma diferença.

Cada vez que estudámos e cada vez que escrevemos aqui na Teoria do Dinheiro, aprendemos coisas novas, que melhoram a nossa visão do mundo e do dinheiro. E, o que melhor podemos aprender, dinheiro não é tão ruim assim, principalmente quando sabemos lidar com ele. É verdade que podemos não estar habituados a lidar com grandes quantias, porque as nossas vidas não nos oferecem grandes quantias, porém, nós não fazemos nada para que isso aconteça e não temos o direito de reclamar.
Parece que existem aquelas pessoas que já nascem a saber fazer alguma coisa. Talvez tenham sido bem influenciadas quando jovens e aprenderam a gostar mesmo muito de algo. Outros, não foram influenciados dessa forma. Mas, todos nós temos paixões e podemos desenvolver uma forma de trabalhar através dessas paixões. O que queremos estudar é real. Queremos mesmo procurar um caminho por algo que nos dirige e nos deixa felizes e motivados, e não fazer trabalho de "Mental Coach". Na Teoria do Dinheiro, o nosso foco é o risco. Trabalhámos com as chamadas áreas de risco, mas que não tratam assim tanto de risco, mas mais da evolução pessoal. 


Alguma vez parou para pensar que,o nosso colega chegou ao sucesso de uma forma tão fácil e nós não sabemos como fazer? Alguma vez parou para pensar porque algumas pessoas tem muito mais sucesso do que outras, embora às vezes não tenham a mesma capacidade ou os mesmos estudos? Para alcançar o sucesso na vida,  ser inteligente e traçar metas em definidas ajuda bastante. Porém, só isso não basta para chegar longe, porque há muitas pessoas inteligentes que estão a fazer a coisa errada neste preciso momento, e não são livres quanto gostariam. Alcançar o sucesso não se faz por sorte, porque a sorte não aparece do nada: constrói-se.



Será que o dinheiro traz felicidade? Dizem que não? Pois, o dinheiro não traz felicidade, mas sacrificamos todo o nosso tempo que podíamos ser felizes por tempo que lutamos para ganhar dinheiro que não chega para sermos felizes, não é? Então se temos tempo para ganhar dinheiro, porque não temos tempo para ser felizes? Tudo o que precisamos é priorizar o que queremos, e equilibrar entre as prioridades que escolhemos. Isto é, dividimos o tempo entre ganhar dinheiro e viver.